Sebrae promove grande evento no Holiday Inn a partir deste dia 10

Revista Deguste

Empresas do segmento de alimentos e bebidas, cosméticos, moda e energias de todo o Nordeste estarão reunidas em Natal, a partir da próxima quarta-feira (8), para negociar com grupos estrangeiros, durante a 19ª edição do Encontro Internacional de Negócios do Nordeste (EINNE). A expectativa é gerar um volume de negócios da ordem de R$ 25 milhões a partir do encontro e ampliar a base de exportação dos estados da região. O evento é promovido pelo Sebrae e Federação da Indústria do Rio Grande do Norte (Fiern) com patrocínio do Banco do Nordeste e apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e outros parceiros.

Estruturado em salões, onde ocorrem as rodadas de negócios, o encontro contará com 150 empresas da região que vão ofertar produtos e serviços para grandes grupos compradores. Nesta edição, participam das rodadas 76 compradores, a maioria – 70 deles – estrangeiros, vindo de diversos países, como África do Sul, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Espanha, EUA, França, México, Moçambique, Nigéria, Peru, Rússia, Tanzânia,  além de Angola, Bélgica, Canadá, Itália, Kenia, China, Guatemala, Havai, Inglaterra, Panamá, Portugal, Arábia Saudita. Estão programadas quatro grandes rodadas de negócios, além de um salão só com rodadas virtuais, permitndo que os empreendedores poderão negociar virtualmente com compradores que não estarão presente no evento.

Além de produtos e serviços das áreas de energia e cosmético, o evento terá negociações com empresas do segmento de alimentos e bebidas. As empresas vão ofertar cachaças, chocolates, sucos, águas de coco, mel e polpa de frutas. Também haverá um salão especial para produtos orgânicos e fair trade (cafés, chás, polpas de frutas, mel, própolis vermelha e castanha). Já no setor de moda, participam do salão empresas que confecionam moda infantil, praia e fitness. O evento também reunirá empresas de despacho aduaneiro, operadores de carga, trading companies, comerciais exportadoras e demais prestadores de serviços internacionais.

O volume de agendamentos para negociações torna o EINNE o maior evento de aproximação comercial internacional da região e visa ampliar as exportações das nordestinas, por meio da promoção de contatos diretos compradores nacionais e estrangeiros com fornecedores situados no Nordeste.

Essa é a segunda vez que o EINNE é realizado no Rio Grande do Norte. Antes, o encontro ficava restrito ao eixo Ceará, Pernambuco e Bahia. Para o diretor de Operações do Sebrae no Rio Grande do Norte, Eduardo Viana, o evento representa uma oportunidade de o empresariado local, como de toda a região Nordeste, fortalecer a cultura exportadora. “O EINE favorece essa aproximação comercial entre as pequenas empresas participantes e compradores de todo o mundo em um mesmo local. Isso aumenta as chances de efetivar as negociações com projeções internacionais”, diz o diretor.

Decola Nordeste

Programado para ocorrer até o dia 10 no hotel Holiday Inn, o evento será aberto às 19h. Antes disso, às 14, será realizado o Decola Nordeste, um fórum de debates envolvendo os principais atores nacionais e regionais para discutir estratégias de desenvolvimento para região Nordeste, com foco no Comércio Exterior e atração de investimentos.

O objetivo do Decola Nordeste é propiciar a análise do ambiente macroeconômico e a relação do Nordeste com o cenário internacional, bem como fomentar o debate sobre o panorama atual e novas ações de estímulo às exportações e captação de investimentos no Nordeste, como forma de desenvolvimento regional.

O fórum integra a programação oficial do EINNE, que visa dar maior visibilidade aos produtos de pequenos negócios nordestinos no mercado internacional e, assim, incrementar não só as exportações do país, mas também aumentar a quantidade de empresas do Nordeste na base exportadora brasileira.

Com informações do SEBRAE/RN

Projeto “Doceiras do RN” incentiva a produção artesanal potiguar

Compartilhe Viagens

WhatsApp Image 2017-10-28 at 19.51.33

O projeto Doceiras do RN, criado pelo Solidariedade Mulher do Rio Grande do Norte, orienta produtoras de doces do Estado a qualificar sua produção de forma a receber a atenção positiva do mercado consumidor e a ampliar a capacidade de vendas.

Além de orientações sobre a legislação sanitária, repassada por nutricionista, o projeto Doceiras do RN apresenta técnicas elementares de marketing, como apresentação estética e fórmulas de embalagem, e facilita o acesso aos importantes cursos técnicos do Sebrae.

O projeto vem dando resultados. Além de frequentarem feiras de negócios, onde realizam vendas, as doceiras começam a conquistar mercado longe de seus centros de produção. Uma dessas produtoras, Rosalina Doceira, que mora em Bom Jesus (RN), foi contratada para fornecer iguarias que são distribuídas para turistas atendidos por uma empresa de receptivo em Natal.

“Rosalina está entregando 500 pacotes de raivinhas por semana e, em dezembro e janeiro, essa demanda aumentará para números ainda maiores.”, comemora a idealizadora do projeto, advogada Luciana Bezerra, presidente do Solidariedade Mulher RN.

CTGAS-ER abre inscrições para 13ª Turma do Curso de Especialização em Energia Eólica

Revista Deguste

E_eólica_site-300x200

O Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis-CTGAS-ER, em Natal, inicia, ainda neste mês de outubro, mais um Curso de Especialização de Nível Técnico em Energia Eólica. Já são centenas de técnicos e especialistas formados, disponibilizando para esse consolidado mercado, mão de obra qualificada. As inscrições já estão abertas e todas as informações complementares poderão ser obtidas através do fone (84) 3204.8143.
REQUISITOS DE ACESSO AO CURSO:
Ter formação técnica ou formação superior nas áreas de: Mecânica, Elétrica, Soldagem, Petróleo, Gás Natural, Energia, Eletroeletrônica, Eletromecânica, Edificações, Instrumentação, Refrigeração, Automação, Meteorologia, reconhecidas pelos respectivos Conselhos de Formação;Ter disponibilidade para participar das aulas presenciais, práticas em laboratório ou visitas técnicas e avaliações;
A especialização, com 380 horas aula, na forma semipresencial, com 55 por cento a distância e 45 por cento presencial, visa formar profissionais com conhecimentos em métodos de medição anemométrica, tecnologias aplicadas a aerogeradores, sistemas elétricos aplicados a parques eólicos e a conexão de plantas eólicas à rede elétrica, monitoradas por sistemas de automação. Objetiva também ampliar a oferta de educação profissional, com currículos estruturados para formação de competências técnicas, sociais e de gestão, atendendo as exigências do setor produtivo, as especificidades da sociedade e especialmente estudo dos alunos em seu processo de aprendizagem, utilizando a Metodologia de Educação a Distância. Visa ainda possibilitar ao aluno conhecimentos científicos e tecnológicos, que lhe permitam exercer a profissão e sua cidadania, de forma responsável, reflexiva, proativa e dinâmica.

Self-service lidera negócios de alimentação fora do lar

Compartilhe Viagens
Self service salad bar with a variety of salads and side dishes

Self-service é o modelo de alimentação mais comum no mercado brasileiro

De cada dez restaurantes de pequeno porte no Brasil, seis adotam o sistema de atendimento self-service, ou comida por quilo, invenção tipicamente brasileira e bastante popular entre os consumidores. Este é um dos resultados de uma pesquisa nacional realizada pelo Sebrae sobre o perfil de pequenos negócios do segmento de alimentação fora do lar. O levantamento revela que 61% dos desses estabelecimentos trabalham como a modalidade de atendimento self-service em algum momento do dia, sendo que 47% atendem exclusivamente com esse tipo de serviço. Para o Sebrae, os números expressam a oferta de soluções práticas para o consumidor.

“O self-service está incorporado ao cotidiano do brasileiro, que recorre a restaurantes como alternativa prática, acessível e saudável para sua refeição principal. Também é uma solução rápida para quem trabalha e precisa almoçar fora de casa. É fácil de encontrar, há variedade de alimentos e o preço é um atrativo”, diz a diretora técnica do Sebrae, Heloisa Menezes, ao comentar os dados da primeira Pesquisa Nacional de Alimentação Fora do Lar, apresentada na abertura do seminário O Sabor da Experiência: o mercado gastronômico e o futuro do consumo, nesta terça-feira (10), em Brasília.

Entre outros dados, a pesquisa aponta que restaurantes (33%) e lanchonetes (18%) somam 51% dos pequenos empreendimentos no segmento de alimentação fora do lar. Com relação ao cardápio, a maior parte dos estabelecimentos vende comida brasileira e tradicional (49%), alinhado ao perfil do consumo e do “gostinho brasileiro” por comida caseira. Outros 31% dos negócios atuam na produção de alimentos específicos ou de cozinhas segmentadas; 20% afirmam não atuar com uma cozinha específica; e 6% das micro e pequenas empresas comercializam alimentação saudável.

“É importante destacar que, por se tratar de um segmento bastante competitivo, os restaurantes devem estar atentos às necessidades e à satisfação dos clientes, cada vez mais exigentes, bem informados e seletivos. É estratégico garantir a qualidade do atendimento, diversificar o cardápio e focar sempre na melhoria da gestão”, explica Heloisa Menezes, para quem a pesquisa apresenta uma série de dados e informações, que possibilitam uma percepção ampliada e realista dos pequenos negócios de alimentação fora do lar.

Negócio familiar 

A pesquisa revela que as empresas são predominantemente familiares, de micro e pequeno porte. Um exemplo é a quantidade de funcionários presentes em todas as etapas da operação do negócio – 49% dos empreendimentos possuem de uma a cinco funcionários. Outros 22% têm de seis a dez funcionários; 16% têm entre 11 a 23 funcionários; e 5% informaram ter mais de 23% na linha de produção.

A maioria (96%) trabalha com loja própria e 86% dos entrevistados afirmaram ter apenas um negócio. Empreendedores com dois negócios somam 13%. Entre três e mais de cinco estabelecimentos são apenas 5%.

O levantamento aponta também que os negócios estão instalados, em sua maioria, em lojas físicas (64%). Em segundo lugar, com uma proporção bem menor (14%), estão empreendedores que trabalham em casa. Apenas 12% possuem loja virtual, sendo que somente 2% usam exclusivamente essa forma de comercialização, o que indica potencial para o crescimento do uso desse tipo ferramenta. Metade das empresas (49%) realiza entrega em domicílio (delivery). Dessas, a maior parte (72%) têm operação própria, sem terceirização.

Quem ganha até 2 mil recebe nesta quarta-feira 11, diz Governo

Revista Deguste

images

O Governo do RN divulgou na na manhã desta terça-feira, 10 de outubro, que vai depositar amanhã (11) o pagamento dos servidores ativos, aposentados e pensionistas que recebem até R$ 2 mil. O montante pago será de R$ 40 milhões.

Com isso, 51% do funcionalismo público terá recebido integralmente seus vencimentos.

Servidores da Educação e dos órgãos da administração indireta com arrecadação própria já receberam seus salários.

O pagamento dos servidores que ganham acima de R$ 2 mil será realizado o mais breve possível, a partir da disponibilidade de recursos.

I Natal Fest Gourmet abre o calendário do Natal em Natal servindo cultura e gastronomia

Compartilhe Viagens

WhatsApp Image 2017-10-09 at 11.01.10

O calendário do Natal em Natal deste ano será inaugurado com a gastronomia potiguar à mesa. De 2 a 4 de novembro, o Natal FestGourmet — Gastronomia e Cultura ocupará a praça Augusto Severo, na Ribeira, com uma programação que celebra a nossa culinária de forma acessível para o público de Natal e turistas em visita à capital.
O Natal FestGourmet contará com praça gastronômica, serviço de restaurantes e menus especiais, concursos, palestras, oficinas na Arena Senac de Gastronomia e exposição de produtos gastronômicos. Completam a programação os shows musicais e uma galeria de arte com exposição de 30 trabalhos de 15 artistas visuais, sob a curadoria de Vatenor Oliveira.
O festival tem incentivos da Lei Djalma Maranhão da Prefeitura de Natal e patrocínio do Ocean Palace Beach Resort. Sua realização conta com as parcerias da Fecomércio, Sesc, Senac e Sebrae-RN. A direção e produção geral é do empresário Habib Chalita Júnior.
Na primeira edição participam quatro restaurantes e uma doceria. Cada estabelecimento contará com uma praça própria para melhor acomodar o público e um menu com dez pratos acessíveis, sendo um deles gourmet, elaborado pelo restaurante. A carta de vinhos será da Adega São Cristóvão, que fará seleção de vinhos a preços acessíveis em taça e opção em garrafa.
Estão confirmados na programação os restaurantes Paçoca de Pilão da chef Adalva Rodrigues (Regional), Cozinha Ecológica dos chefs Deborah Sá e Marcelo de Medeiros (Vegana contemporânea), Chopp & Camarão (Frutos do mar) do chef empreendedor Max Fonseca e o Restaurante do Bidoca (carnes e cozinha regional). Também a Caroli doces e uma cafeteria.

Entendendo o que mudou, a gente pode fazer uma crítica melhor.

Revista Deguste
thumbnail
Modernização das Leis Trabalhistas: O que mudou?  Será realizado na quinta-feira, dia 19 de outubro, em Macaíba. 
O evento é restrito a convidados e para ter acesso à senha os interessados devem enviar NOME COMPLETO, RG, TELEFONE E E-MAIL para confirmacaoeventos@fecomerciorn.com.br.

Ministério da Integração aprova inclusão do RN à Rota do Cordeiro

Compartilhe Viagens

O Rio Grande do Norte vai compor a Rota do Cordeiro, uma iniciativa que visa modernizar o arcabouço legal da atividade da ovinocaprinocultura no Brasil. A Secretaria de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional aprovou o pleito do Sebrae no Rio Grande do Norte para inserir o estado nas “Bases para o Plano Nacional de Desenvolvimento da Rota do Cordeiro”, cuja solenidade de lançamento ocorrerá dia 3 de outubro, em Brasília (DF). A inclusão vai contribuir para reconhecer a importância da atividade nas regiões envolvidas e direcionar recursos federais para fortalecer essa cadeia produtiva.

A Rota do Cordeiro faz parte da estratégia de promover atividades relevantes para a interiorização do desenvolvimento econômico, conforme a Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR), por meio do incentivo a cadeias produtivas e arranjos produtivos locais considerados estratégicos.

(Com informações do Sebrae/RN)

O futuro do trabalho é tema central do ACONTECE Indústria, em São Paulo

Revista Deguste

Como devemos avaliar a geração de trabalhos nos próximos anos com o avanço da inovação no setor industrial? Quais os riscos que enfrentaremos nesta nova dinâmica do emprego? Que vantagens o Brasil e o trabalhador brasileiro podem tirar dessa experiência? São estas questões que estarão em discussão no dia 21 de setembro, em São Paulo, no ACONTECE Indústria, evento idealizado por um dos mais importantes centros de inovação do Brasil, CESAR.

O ACONTECE Indústria será realizado no dia 21 de setembro, na Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, das 14h às 19h.

Influência da gestão pública na economia potiguar será tema do Motores do Desenvolvimento

Compartilhe Viagens

O Sistema Fecomércio RN promove nesta segunda-feira (18) mais uma edição do projeto Motores do Desenvolvimento. Em pauta, uma discussão que atinge a sociedade e a classe produtora potiguar: A participação do Estado na economia: como o equilíbrio fiscal público influencia o mercado. O seminário acontece a partir das 8h no Holiday Inn Natal Hotel.

Para debater o tema junto com o presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, estarão no Motores três especialistas no assunto que vão destacar a importância da máquina pública na economia do Rio Grande do Norte, são eles: Raul Velloso, Cláudio Porto e Eduardo Giannetti da Fonseca.