Sesc seleciona mediadores em artes visuais

Compartilhe Viagens

thumbnail (1)

O Sistema Fecomércio, por meio do Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (Sesc RN), recebe, entre os dias 1º e 9 de fevereiro, currículos de interessados para mediação em artes visuais da Galeria Sesc, localizada no Sesc Cidade Alta, em Natal. São ofertadas duas vagas. Os currículos devem ser enviados ao e-mail cultura@rn.sesc.com.br ou deixados na própria unidade, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Os selecionados receberão remuneração de R$ 1.500,00 (bruto) para cumprir a carga horária de 5h por dia, de segunda a sexta-feira (com possibilidade de ações no fim de semana). São disponibilizadas duas opções de horário: das 9h às 14h (primeiro turno) e das 14h às 19h (segundo turno).

As vagas são para o período de março a dezembro e podem inscrever-se doutores, mestres, especialistas, graduados e alunos (a partir do 3º período) das seguintes áreas de conhecimento: educação artística, artes visuais, artes cênicas, história e produção cultural, como também artistas ou curadores com curso superior nas referidas áreas ou áreas afins, residentes no estado do Rio Grande do Norte.

O mediador será o elo entre as exposições artísticas e o público visitante. Além de contextualizar o expectador, o profissional desenvolverá ações de arte-educação com o público, incluindo grupos escolares. A lista com os selecionados será divulgada dia 19/03 no site do Sesc RN, o www.sescrn.com.br. A Galeria Sesc é um dos poucos espaços culturais de Natal que disponibiliza mediadores em arte visuais em suas exposições.

Serviço:

O quê? Seleção de mediadores para Galeria Sesc 2020
Inscrições? 1º a 9 de fevereiro

Onde? Enviar currículo para cultura@rn.sesc.com.br com o título “Currículo para mediação em artes visuais Galeria Sesc 2020”, ou deixar presencialmente de segunda a sexta-feira, no Sesc Cidade Alta, na Rua Coronel Bezerra, 33, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Edital: www.sescrn.com.br

Inscrição gratuita

Com informações da Assessoria de Comunicação do SESC RN

Veja quem ganhou o prêmio de jornalismo da Fecomércio RN

Compartilhe Viagens
Felipe Salustrino da Silva e Maria Clara Nóbrega Pimentel recebem troféu do presidente Marcelo Queiroz como primeiros lugares na categoria estudante

Felipe Salustrino da Silva e Maria Clara Nóbrega Pimentel recebem troféu do presidente Marcelo Queiroz como primeiros lugares na categoria estudante

O presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Fernandes de Queiroz, agradeceu à classe jornalística por mais um ano de parceria. “Sempre tivemos com a imprensa potiguar um relacionamento de respeito e parceria. Sempre buscamos, com nossa equipe de comunicação, que tem à frente o jornalista Luciano Kleiber, estar disponíveis e com um canal perene de diálogo com todos vocês. Por isso é uma enorme satisfação receber todos vocês aqui hoje”, disse, dando as boas-vindas a todos.

O jornalista e professor Ricardo Rosado falou sobre a importância de ter um prêmio que reconhece o trabalho dos jornalistas. “O comércio e serviços é um setor muito importante para a economia do estado e que exige uma preocupação, uma presença mais intensa da imprensa, cobrindo todas as suas nuances. Então quando a Fecomércio resolve promover um prêmio desses, ele incentiva não só aumento da cobertura, como a melhoria da qualidade do que se noticia a respeito do comércio e dos serviços do Rio Grande do Norte”, declarou.

Com o tema “Como o Sistema Fecomércio contribui para o desenvolvimento social e econômico do Rio Grande do Norte”, foram entregues prêmios nas categorias Jornalismo Impresso, Telejornalismo, Radiojornalismo, Fotojornalismo, Jornalismo Online e categoria Especial Estudante. Além disso, entre todos os primeiros colocados de cada categoria, foi escolhido um vencedor geral.

“Eu não esperava ganhar dois prêmios. Fui fazer a matéria para concorrer na categoria de Jornalismo Online, e quando eu estava no local, fiz umas fotos e achei que ficaram boas, muito bonitas. Então eu resolvi concorrer. Mas foi uma supresa muito boa ganhar estes dois prêmios, principalmente pela categoria Fotojornalismo”, declarou o jornalista Everton Dantas.

Ao todo foram inscritos 34 trabalhos. Os primeiros lugares foram premiados com R$ 5 mil; os segundos lugares com R$ 2.500; o estudante com R$ 3 mil; e o vencedor geral com um prêmio extra de R$ 3 mil. As publicações foram avaliadas por representantes dos setores de Comunicação da Fecomércio RN, do Sesc RN, do Senac RN, do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RN, e das instituições UFRN, UNP e UERN.

“Estou bastante feliz, lisonjeado, agradecido. E quero ainda parabenizar o Sistema Fecomércio por oportunizar uma vida melhor às pessoas”, afirmou o jornalista Anderson Barbosa, vencedor na categoria Jornalismo Online e Vencedor Geral.

“Somente com um jornalismo que se atém a fatos, checados, confirmados, que permite o contraditório, o posicionamento de todos os envolvidos, pode fazer com que a função de vocês, que é informar com qualidade e equilíbrio, possa ser cumprida. E somente desta forma opiniões embasadas e respeitáveis são construídas. E foi para premiar e reconhecer o talento dos que fazem jornalismo com J maiúsculo que retomamos este ano o nosso Prêmio Sistema Fecomércio de Jornalismo. Parabéns a todos os vencedores. Parabéns a todos vocês, por serem profissionais imprescindíveis à sociedade, ao nosso Rio Grande do Norte”, finalizou Queiroz.

Os vencedores foram:

Categoria estudante:

1º lugar – Voando alto

Autores: Felipe Salustrino da Silva e Maria Clara Nóbrega Pimentel

Veículo: Universitária FM

Categoria Fotojornalismo:

1º lugar: Economia do RN não seria a mesma sem a atuação do Sistema Fecomércio

Autor: Everton Dantas de Freitas

Veículo: Portal OP9

2º lugar: A nova vista da Rio Branco

Autor: Adriano Abreu dos Santos

Veículo: Tribuna do Norte

Categoria Ilustração:

Os trabalhos foram desclassificados por não obedecerem aos critérios mínimos previstos no Edital.

Categoria Jornalismo Impresso:

1º lugar: Programa do Senac já encaminhou mais de 12 mil alunos para o mercado de trabalho no RN

Autores: Tiago Domingos Rebolo e Rodrigo Eduardo Ferreira da Silva

Veículo: Agora RN

2º lugar: Mais cultura na Rio Branco

Autor: Tádzio Yuri França Silva

Veículo: Tribuna do Norte

Jornalismo Online:

1º lugar: Capacitação, qualificação e oportunidades: exemplos de um sistema que faz o RN dar certo

Autor: Anderson da Silva Simões Barbosa

Veículo: G1RN

2º lugar: Economia do RN não seria a mesma sem atuação do Sistema Fecomércio

Autor: Everton Dantas de Freitas

Veículo: Portal OP9

Radiojornalismo:

1º lugar: Carnaval na rota do desenvolvimento

Autor: Glynner Freire Brandão Costa; Pedro Henrique Dias, Felipe Peixoto e Demóstenes Cavalcante

Veículo: FM Universitária

2º lugar: Série sobre Senac Empregabilidade

Autor: Marcos Alexandre Oliveira de Araújo

Veículo: Rádio 96 FM

Telejornalismo:

1º lugar: O sol que aquece a economia de Mossoró

Autor: Lamonier Charles de Souza Araújo

Veículo: TCM

2º lugar: Sesc Saúde Mulher

Autor: Roberta Caroça Seixas (Roberta Trindade)

Veículo: TV Tropical

Vencedor geral:

Capacitação, qualificação e oportunidades: exemplos de um sistema que faz o RN dar certo

Autor: Anderson da Silva Simões Barbosa

Veículo: G1RN

Mais fotos do evento podem ser vistas no link: http://fecomerciorn.com.br/galerias/premio-sistema-fecomercio-de-jornalismo-2019/

Após ouvir CREA, Kelps vai apresentar, de novo, projeto que combate paralisação de obras no RN

Revista Deguste
Kelps concorda com o CREA

Kelps concorda com o CREA

Kelps ouviu sugestão de engenheiros dirigentes do Conselho Regional de Engenharia (CREA) e decidiu tentar novamente criar a lei que obriga os governadores do Rio Grande do Norte a só licitarem obras que tenham projetos executivos prontos.

Atualmente, muitas obras são licitadas com um projeto básico, sem o aprofundamento dos cálculos de todos os itens até o fim da obra. Em parte por causa disso, há tantas obras inacabadas no Rio Grande do Norte.

“A falta de planejamento traz como frutos as obras inacabadas. A cultura do planejamento precisa ser implementada no Rio Grande do Norte”, disse Kelps Lima.

De acordo com Kelps, a exigência de um projeto executivo antes da licitação vai implicar em menos reajustes, menos aditivos, menos obras inacabadas e menor prazo de execução das obras

Ruim, boa ou mais ou menos…

Compartilhe Viagens

Pouca coisa é tão importante neste momento na vida de todos nós do que preparar o futuro dentro da perspectiva de que o Brasil está envelhecendo.

Você já sabe como vai ganhar dinheiro quando tiver 65 anos?

Somos um País cuja população está envelhecendo. Em pouco tempo teremos pouco jovens e muitos idosos.

É preciso preparar a população para isso.

Discutir a previdência foi a melhor coisa que aconteceu nos últimos tempos.

Gente que antes sequer pensava na velhice, começou a participar do debate com afinco. E a se preocupar com o que virá pela frente.

Isso é ótimo. Quanto mais gente preocupada e agindo para salvar o próprio futuro, mais futuro tem o Brasil.

No final, ruim, boa ou mais ou menos, o que mais importa é que a Reforma da Previdência levou um exército de pessoas que não se preocupava com o futuro a discutir as coisas sérias da vida.

A pior coisa a fazer, neste momento, é continuar no ritmo do “deixa a vida me levar, vida leva eu”.

Pode até ser bom no samba, mas, na vida real, deixar a vida lhe levar é a pior coisa a fazer neste momento.

Ruim, boa ou mais ou mais…a reforma passou.

 

Kelps aconselha Fátima a começar o debate da Previdência do RN

Revista Deguste
Kelps pede que Fátima começa a modernizar a previdência antes que seja tarde (Foto Assembleia RN)

Kelps pede que Fátima comece a modernizar a previdência antes que seja tarde (Foto Assembleia RN)

Kelps fez um apelo à governadora Fátima Bezerra (PT), na sessão desta quarta-feira (03), na Assembleia Legislativa para que o Governo se preocupe em criar formas de diminuir o rombo herdado da gestão passada na Previdência, da ordem de R$ 130 milhões por mês.

“Vou fazer um apelo para que a governadora abra uma discussão sobre a Previdência estadual”, disse Kelps, ressaltando que radicais que estão no entorno da governadora impedem o debate.

“Fátima é uma vitoriosa, é uma sobrevivente, trabalhadora, astuta”, disse Kelps, alertando que ela não pode destruir essa imagem por causa de radicalismos.

Segundo Kelps, sua preocupação se dá pelo fato do Governo não ter encaminhado à Assembleia Legislativa, até agora, nenhuma mensagem tratando da redução do déficit na Previdência. Ele se mostrou preocupado com o fato do Rio Grande do Norte ter ficado de fora da reforma.

Abrasel RN consegue vitória que diminui custos para restaurantes

Compartilhe Viagens

A seccional da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Rio Grande do Norte (Abrasel no RN) conseguiu duas importantes vitórias, em última instância, em dois tribunais distintos.

No Supremo Tribunal Federal, ficou firmado o entendimento de que o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) não compõe a base de cálculo para a incidência do PIS e da COFINS

Já no Superior Tribunal de Justiça, os ministros da Segunda Turma entenderam que a gorjeta deve ser excluída da cobrança de Imposto de Renda, da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) e também do PIS e COFINS.

Kelps volta a cobrar posicionamento do Estado sobre a Previdência

Revista Deguste
Kelps diz que o Governo do Estado não toca no tema da previdência

Kelps diz que o Governo do Estado não toca no tema da previdência

Kelps voltou a cobrar do Governo do Estado um posicionamento sobre a Reforma da Previdência. A fala foi feita no plenário da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (13). Com a retirada dos estados e municípios da proposta que tramita no Congresso Nacional, ele diz que o executivo estadual ficou ainda mais atrasado em relação ao debate do tema.

“O Governo acreditava que a Reforma passaria com os estados e municípios e que não precisaria se manifestar sobre o assunto. Mas com a retirada, o Governo vai ter que fazer o que estava evitando: tratar da Previdência local. O Governo precisa dizer como vai resolver o rombo fiscal de R$ 130 milhões mensais do Estado sem discutir a Previdência”, disse o parlamentar.