Setor industrial do RN aumentou quase 10% o consumo de água em setembro

Por Juliano Freire, da Assessoria de Imprensa da Caern

 O setor industrial registra o maior crescimento, em termos proporcionais, no consumo de água no Rio Grande do Norte em setembro. Neste período, às fábricas situadas nos 153 municípios atendidos pela companhia estadual de saneamento (Caern) aumentaram em 9,83% o uso do líquido, segundo dados do Sistema de informações para Planejamento da empresa. Em termos absolutos, a quantidade utilizada a mais pelas indústrias foi de 10 milhões de litros. Levando-se em conta todos os segmentos (residencial, comercial, industrial, público e rural) o consumo foi de 9,815 bilhões de litros de água no mês passado. São 334 milhões de litros a mais do que o computado em agosto.  Neste caso, o incremento na utilização do líquido foi de 3,52% de um mês para o outro.

Outro setor com aumento expressivo, percentualmente, foi o do comércio, com 6,32% de agosto para setembro, ou seja, 24 milhões de litros a mais. O residencial, responsável por 86% do consumo geral no Estado, contabiliza um acréscimo de 3,42% acima do aferido no oitavo mês do ano. Em setembro, as moradias usaram 279 milhões de litros além dos 8,165 bilhões de litros consumidos em agosto. O setor público, federal, estadual e municipal, gastou 19 milhões de litros a mais, aumentando sua performance em 2,72%. A menor variação positiva de consumo é a do meio rural, com apenas 0,98%.

Mês passado, a Caern distribuiu 327 milhões de litros de água, diariamente, para 896 mil famílias no Rio Grande do Norte em um total de 771 mil ligações. Na capital, a população consumiu 3,6 bilhões de litros de água nas quatro regiões da cidade, uma média de 120 milhões de litros por dia, o que representa quase 37% da média distribuída a cada 24 horas em todo o Estado. Natalenses utilizaram 194 milhões de litros a mais do que o registrado no oitavo mês do ano. Foram utilizados 6,5 milhões de litros por dia, acima do computado em agosto. Na segunda maior cidade potiguar, o consumo total foi de 992 milhões de litros, 38 milhões acima do ocorrido em agosto.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *