FORMAM UM PAR. NÃO HÁ COMO SEPARÁ-LOS.

Revista Deguste
Não dá para separar. Os dois se elegeram juntos duas vezes. O que cabe a um, tem que caber ao outro.

Não dá para separar. Os dois se elegeram juntos duas vezes. O que cabe a um, tem que caber ao outro.

Dilma se elegeu presidente do Brasil duas vezes tendo Temer como vice-presidente.

Isso é fato. Não é ideologia de esquerda ou de direita. Os dois são um projeto político só. O objetivo de cada um é a permanência no Poder para benefício de seus grupos. E é aí onde está a diferença: nos grupos que usufruem dos benefícios.

Dilma é um grupo. Temer é outro grupo. Quando o Brasil teve dinheiro, se locupletaram juntos. Quando o país quebrou, ficaram brigando pelo que restou de nossa economia.

Agora querem escapar. Cada um com um pedaço. E a gente que se lasque.

Os dois grupos são nocivos ao Brasil. Enquanto um só pensa na extrema esquerda, o outro só beneficia a extrema direita.

Dilma e Temer formam um par. Não há como separá-los. Se tiramos uma, precisamos tirar também o outro.

O Brasil vai sobreviver. O país é maior do que Dilma e Temer.

 

Com Dilma, PT promove 2º Encontro Nacional de Mulheres Eleitas

Compartilhe Viagens

A Secretaria Nacional de Mulheres do PT promoverá, nos dias 17 e 18 de fevereiro, o 2º Encontro Nacional de Mulheres Eleitas pelo PT. Com presença confirmada da presidenta eleita Dilma Rousseff, o evento reunirá as prefeitas, vice-prefeitas e vereadoras eleitas em 2016 e será uma oportunidade para refletirem e trocarem experiências sobre a necessidade da mulher assumir os espaços de poder.

O encontro será realizado no Hotel San Marco, em Brasília. Para participar, basta se inscrever via formulário online. Vale destacar que o PT garantirá hospedagem e alimentação para as primeiras 300 inscritas, além de passagem área para as primeiras 100. As inscrições estarão abertas até o dia 13 de fevereiro.

Fonte: Site do Partido dos Trabalhadores

Concordo com o Senador José Agripino: perversidade pura

Revista Deguste
José Agripino acha aumento de remédios uma pervesidade

José Agripino acha aumento de remédios uma pervesidade

O senador José Agripino (RN) classificou como “perversa” a atitude do governo federal de permitir reajuste de mais de 6% no preço dos medicamentos. A partir deste sábado (30), mais de 13 mil remédios, entre eles antibióticos, anti-inflamatórios, diuréticos e ansiolíticos, ficarão entre 4,59% e 6,31% mais caros. “Uma alta perversa para milhares de brasileiros carentes que terão de gastar mais ainda para comprar algo que muitas vezes é primordial para sua sobrevivência”, frisou o parlamentar potiguar.

 Apesar de o aumento passar a valer apenas a partir deste sábado, a autorização do governo federal foi dada dia 13 de março, menos de uma semana depois de a presidente Dilma Rousseff usar a rede nacional de rádio e TV para anunciar a isenção de produtos da cesta básica. Para Agripino, um contrassenso. “O governo fez uma coisa boa ao exonerar os produtos da cesta básica – embora sua eficácia tenha sido muito pequena -, mas agora adotou uma atitude grave: permitiu o aumento de uma coisa que é sagrada para as pessoas que estão doentes”, frisou Agripino.

 A autorização para o reajuste leva em consideração três faixas de medicamento, com mais ou menos participações de genéricos. O aumento segue a lógica de que nas categorias com mais genéricos a concorrência é maior e, portanto, o reajuste autorizado pode ser maior.

Para Agripino, Dilma dá com uma mão e tira com a outra

Compartilhe Viagens

Em nota oficial divulgada nesta quarta-feira (30), o presidente nacional do Democratas, José Agripino (RN), criticou o reajuste no preço do combustível anunciado pela Petrobras e disse que o aumento da gasolina anula, no bolso do contribuinte, a redução das tarifas da energia elétrica, recentemente divulgada pelo Executivo. Segundo o líder do partido no Senado, da mesma forma que a presidente Dilma Rousseff ocupou a rede nacional de televisão para falar da redução das tarifas de energia, o Brasil espera uma manifestação da chefe do Executivo sobre o aumento no combustível.

Garibaldi Filho prestigia posses de prefeitos no Seridó

Revista Deguste

O ministro da Previdência do Governo Dilma, Garibaldi Filho, está na região Seridó do Rio Grande do Norte prestigiando as posses de vários prefeitos aliados que estão assumindo seus mandatos no dia de hoje.

Garibaldi acaba de passar em Cruzeta, onde desejou boa sorte ao prefeito Nena e ao vice, Dudu, e de lá está indo para Acari.

Depois de Acari, Garibaldi vai a Caicó.