Site Yahoo Finanças divulga fotos do avião que Trump vai usar na presidência

Compartilhe Viagens

Com o título: “Veja o avião particular de Donald Trump que irá substituir o Air Force One”, a reportagem conta que Trump não pretende utilizar o avião oficial, mas o dele próprio, que custa 100 milhões de dólares.

Fonte Yahoo Finanças – https://br.financas.yahoo.com/fotos/veja-o-avi%C3%A3o-particular-donald-slideshow-wp-174653582/p-em-2011-trump-adquiriu-photo-174653894.html

2fd9e7e3b28e2fd8a33fae73603ad322 579b66d563039ecdd65f7560aba993e6 8492d0e5c09b327cccb78fbf94d2daf8 a2dbf514231302772db816a77d0557bb dd60975760bb5455a7717e13f3654037 ed125b46a30f0f0c80928e6fb15563f4 f89ae6485a19731341bd06f6d58d7c8d

Donald Trump: o cumpridor de promessas

Revista Deguste
Foto: Gazeta Online

Foto: Gazeta Online

O presidente do Estados Unidos, Donald Trump, começou a cumprir as promessas feitas na campanha eleitoral.
Ontem, 25 de janeiro, assinou decreto para a construção do muro com o qual tentará impedir a entrada de imigrantes ilegais do México para os Estados Unidos.

Até agora Trump tem cumprido as promessas que o levaram à Casa Branca.

Em discurso de posse, Trump diz que os políticos dos EUA prosperaram enquanto o povo empobreceu

Compartilhe Viagens
Donald Trump assumiu a presidência dos Estados Unidos neste dia 20 de janeiro de 2017

Donald Trump assumiu a presidência dos Estados Unidos neste dia 20 de janeiro de 2017

O discurso de posse de Donald Trump foi forte contra a classe política e o status quó.

Condenou o mercado das drogas e disse que o que importa realmente é que o povo controle o Governo e não um ou outro partido.

“O crime, as gangues e as drogas roubaram muitas vidas. Essa carnificina americana termina agora”, disse, depois de enfatizar que há muitas famílias em estado de pobreza, principalmente no interior do país.

Fonte: Notícias do Bol – https://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/internacional/2017/01/20/trump-faz-juramento-e-se-torna-o-45-presidente-da-historia-dos-eua.htm

Trump, o germofóbico

Revista Deguste
Foto publicada pela Folha de São Paulo

Foto publicada pela Folha de São Paulo

Tentar contrapor Donald Trump com escândalos e baixaria não adianta.

Os divulgadores de notícias de baixarias vão pelejar e não vão conseguir atingir Trump com notícias de escândalos, insinuações de tramas conspiratórias, orgias com mulheres.

Não adianta.

Ele já provou que transita bem no mundo do sensacionalismo e da truculência. Às vezes até gosta disso e, quando reage, cava mais baixo do que quem tentou atingi-lo.

Trump ganhou a presidência com arrogância, ignorância e atitudes politicamente incorretas. E seus opositores parecem querer derrubá-lo antes mesmo dele tomar posse. Mas, ao que parece, com escândalos, está difícil. O melhor é apostar na economia. Se Trump for mal na economia perde o apoio popular e cai.

Qualquer um cai.

O bolso vazio e a falta de perspectiva financeira em uma sociedade consumista como a americana é o maior opositor de qualquer presidente.

Obama dá tchau à presidência com pontada de recalque contra Trump

Compartilhe Viagens
O tchau de Obama.

O tchau de Obama.

(Foto de John Gress/ Reuters – publicada no jornal O Globo)

O presidente Barack Obama fez seu último discurso como mais importante chefe de Estado do mundo deixando a sensação de uma pontinha de recalque com a vitória do oponente Donald Trump. Na reportagem sobre o tema, publicada no jornal O Globo, ficou a impressão de que Obama sai do poder menor do que entrou. Muita retórica sobre esperança e medo de retrocessos. A impressão que eu tenho é que o mundo não está nem melhor nem pior após seus oito anos na Casa Branca. Tudo do mesmo jeito.

Por mais importante que seja, por mais simpático que pareça, a ninguém deve ser dado o poder perpétuo. A alternância é excelente para o aprendizado dos grupos oponentes. E só há vitórias e vitoriosos se houver alternância.

Ao que parece, a chegada de Trump será um choque para certos setores da sociedade. Se Trump tiver juízo, vai deixar o discurso beligerante de lado, adotar uma política conservadora na economia, construir oportunidades de empregos e aumentar a renda de quem estiver empregado nos Estados Unidos. O que move o mundo são os interesses de sobrevivência econômica.

Todos os mundos. No macro e nos micro interesses.

Se Trump acertar na economia, será bom tanto para quem o apoia como para quem, por ideologia estrutural, o combate.

Obama foi um bom presidente. Deu às camadas economicamente menos favorecidas (lá nos EUA e em outros lugares do mundo), a esperança de que é possível vencer política e socialmente. Não precisava deixar a Casa Branca com a imagem do recalque de que ficou cabisbaixo ou incomodado com a vitória do outro.

Como dizem por aqui, “deixe o homem começar a trabalhar”. Parte do povo americano votou em Trump e merece o mesmo respeito de quem não votou.

Caso Trump seja tão ruim como dizem (e como ele se esforça para parecer que é), a democracia americana vai removê-lo do poder. Seja em quatro anos, seja em menos tempo.