Nível de atividade da construção suaviza queda em abril, diz Fiern

Compartilhe Viagens

construcao_civilA Sondagem Indústria da Construção do Rio Grande do Norte, elaborada pela FIERN, aponta que, no mês de abril, a atividade do setor registrou recuo menos intenso e, ficou abaixo do padrão usual para o período, tendência que se repete ininterruptamente desde fevereiro de 2013.

Acompanhando o desempenho negativo da atividade, o número de empregados também caiu, mantendo o movimento de baixa que vem sendo observado desde outubro de 2013. O nível médio de Utilização da Capacidade de Operação (UCO), por sua vez, subiu de 42% para 44%, dez pontos percentuais inferior à média histórica para meses de abril.

É importante registrar, ainda, que, mesmo em um cenário negativo, alguns indicadores da Sondagem estão em posição menos desfavorável do que em abril de 2016. São eles: nível de atividade e número de empregados em relação ao mês anterior; e expectativas para os próximos seis meses quanto ao número de empregados, aos novos empreendimentos/serviços e à intenção de investimentos.

Em maio, as expectativas dos empresários potiguares em relação aos próximos seis meses são de estabilidade no nível de atividade e de pessimismo quanto à contratação de novos empreendimentos e serviços, às compras de insumos e matérias-primas e ao número de empregados. Já a intenção de investimento voltou a subir – aumento de 4,9 pontos na comparação com abril -, atingindo o maior valor desde janeiro de 2015, quando o indicador foi de 40,6 pontos.

Comparando-se os indicadores avaliados pela Sondagem Indústria da Construção potiguar com os resultados divulgados dia 25/05 pela CNI para o conjunto do Brasil, observa-se que, de um modo geral, as avaliações convergiram, com a diferença de que os empresários nacionais apontaram estabilidade na utilização da capacidade de operação (UCO).

Com informações do site da Federação das Indústrias do RN

Senai inaugurou Indústria do Conhecimento em Campo Grande

Revista Deguste
Fiern inaugurou a sétima Indústria do Conhecimento

Fiern inaugurou a sétima Indústria do Conhecimento

A Industria do Conhecimento “João Câncio Leite Melo”, na cidade de Campo Grande, (antigo município de Augusto Severo) foi inaugurada pelo Senai no último dia 17 de maio. O presidente do Sistema FIERN, empresário Amaro Sales, o prefeito Francisco das Chagas Eufrásio Vieira de Melo (Bibi), estiveram juntos no evento.

A biblioteca que é a sétima inaugurada pelo atual presidente da Fiern, Amaro Sales.

O empresário Antônio Gentil, amigo da família do homenageado, falou sobre a trajetória de João Câncio de Melo. “Campo Grande assiste uma justíssima homenagem a um filho da terra. Ele sempre foi um homem que gostou de leitura. Dar o nome dele a esta casa que fomenta o conhecimento faz jus a um homem de leitura”, disse.

A Industria do Conhecimento é uma unidade multifunção composta por uma biblioteca, computadores com acesso a internet, CDteca, Gibiteca, DVDteca e visa promover a integração dos trabalhadores e a comunidade ao conhecimento.

O homenageado João Câncio de Melo nasceu em Campo Grande. Formado em direito atuou por 10 anos como assessor jurídico do SESI, no final da década de 50. Trabalhou também como adjunto de promotor, procurador jurídico do RN, juiz do TRE.

O Projeto Indústria do Conhecimento já realizou, entre 2009 a março de 2013, 62.297 atendimentos. Para este ano ainda serão inauguradas mais três unidades Santo Antônio do Salto da Onça, Almino Afonso e na empresa Vicunha.