Reze por Natal. Ela tá precisando

Quando você for rezar a Deus amanhã por um ano novo melhor, peça também que ele abençoe a nossa cidade Natal.

Coitada. Foi muito maltratada nos últimos tempos:

1 – A prefeita foi tirada do poder, à força, pela Justiça;

2 – O vice-prefeito assumiu mas não pode ficar porque teve que ser vereador;

3 – O presidente da Câmara também não quis assumir porque prefere continuar pelejando para ser vereador;

4 – O vice-presidente da Câmara até assumiu, tentou ajudar em algumas coisas, mas a Justiça não quer que ele seja prefeito.

Pois bem. Natal está abandonada. Ninguém manda em nada.

Quem pode mandar, não quer. Quem quer mandar, não pode.

Uma esculhambação que eu nunca tinha visto nesses meus 42 anos de vida.

Sem falar que este será um dos Natais mais sebosos da cidade. O lixo tá espalhado por todo canto. Petrópolis, Alecrim, Cidade Alta, Cidade Nova, Lagoa Nova. Tem lixão em todo lugar. Até sofá jogado em canteiro central.

Vamos rezar por Natal. Ela tá precisando.

Como destruir uma cidade

Compartilhe Viagens
Lixo toma conta da Avenida 6 em Natal

Lixo toma conta da Avenida 6 em Natal

Foto feita ontem à tarde na Avenida 6, no Alecrim, região central de Natal, mostra como destruir a imagem de uma cidade.

O canteiro central no trecho entre a Avenida 4 e a Avenida Bernardo Vieira está tomado pelo lixo. Veja no canto baixo, no leito da pista, que é lixo antigo, que há muito não é removido.

Em outros bairros a fedentina e o acúmulo de lixo também bate recorde. Na Jaguarari, entre a Bernardo Vieira e a Av 2, metade da pista estava tomada pelo entulho.

Coitada de Natal.

Os buracos, o lixo e as lições da gestão Micarla de Souza

Revista Deguste

Buraco de rua em área nobre de Natal

Carro cai em buraco na Zona Norte de Natal

Carro cai em buraco na Zona Norte de Natal

Duas lições simples (maassss, aliadas daqueles com boa memória) ficam claras nesses três anos e meio da gestão da prefeita Micarla de Souza:

1 – Pouco importa o quanto o gestor alardeie o que fez por educação e saúde. Pura retórica. O que pesa de verdade no imaginário da população na hora de avaliar uma gestão, se prestou ou não prestou, são os buracos nas ruas e a sujeira nas calçadas (principalmente nos bairros de classe média e classe média alta), onde estão os grupos sociais determinantes em uma eleição municipal. (Aldo Tinoco ainda é lembrado pela buraqueira e Wilma ainda é lembrada pelos canteiros pintados nas ruas e as flores de Marilene Dantas).

Buracos nas ruas afetam todo mundo: o rico na BMW, o pobre no Kadett 98 e o trabalhador que anda de ônibus por necessidade. Quanto ao lixo…acho desnecessário explicar o mal que ele proporciona (à cidade e ao gestor).

Em relação à educação e a saúde PÚBLICAS, faz tempo que a classe média paga atendimento médico especializado e escola particular do filho; então, esses problemas cada vez afetam menos o dia-a-dia da classe mais educada e melhor remunerada, aquela que forma opinião.

Lição 2 – Deixar queimar a reputação de aliados (como a gestão de Micarla fez com muitos dos seus secretários, a começar pelo descente Cézar Revoredo, um dos primeiros assessores a ser vítima das frituras que o sistema micarlista efetuou) só ajuda a construir desconfiança, afastando os bem intencionados e atraindo os oportunistas, que tem nada ou pouco a perder.