Brenno Queiroga estará na Fiern nesta segunda-feira, 20 de agosto

Revista Deguste
Brenno Queiroga é candidato a governador pelo partido Solidariedade

Brenno Queiroga é candidato a governador pelo partido Solidariedade

O candidato ao Governo do Estado, Brenno Queiroga, do Partido Solidariedade, estará na Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte às 15h desta segunda-feira, 20 de agosto, participando do Fórum Caminhos do RN, no qual vai apresentar suas propostas de governo para a classe industrial.
“82% dos empregos gerados no RN são na iniciativa privada. Então, está claro onde deve ser o foco para começar a dinamizar nossa economia: criar um ambiente favorável para que o empreendedor possa criar novas empresas e fazer prosperar as que já existem”, pensa o candidato do Solidariedade.
Brenno Queiroga é engenheiro, tem 37 anos, já foi prefeito, é consultor em gestão publica e especialista na elaboração de projetos de engenharia para captação de recursos nos diversos programas do Governo Federal.

Breno e delegado Sérgio Leocádio visitam Sinpol

Compartilhe Viagens

WhatsApp Image 2018-07-30 at 16.53.03

Os pré-candidatos a governador e a vice-governador, Breno Queiroga e Delegado Sérgio Leocádio, visitaram o Sindicato da Polícia Civil nesta segunda-feira, 30 de julho, em Natal, e apresentaram suas visões sobre segurança pública, tema prioritário para a população do Estado
Breno e Sérgio acham que a segurança precisa ser tratada de forma responsável, receber maciços investimentos de tecnologia que permitam uma melhor profissionalização dos procedimentos e sem nenhuma conotação eleitoreira, pois é um tema muito grave que afeta a vida das pessoas e a economia do Estado de uma forma geral.
“A insegurança causa evasão escolar, diminui o estímulo aos empreendedores, encarece a produção das empresas, impede o sossego das famílias e atrasa toda a cadeia econômica do Estado”, pensam Breno e Sérgio.

Magnólia, Breno, Kelps, Arthur Dutra e Fernandinho estiveram na Feirinha de Sant’Ana, em Caicó

Revista Deguste

 

Arthur, Magnólia, Breno e Fernando Bezerra

Arthur, Magnólia, Breno e Fernando Bezerra

Os pré-candidatos do Solidariedade visitaram na manhã desta quinta-feira a Feirinha da Festa de Sant’Ana, padroeira de Caicó.

Além do pré-candidato ao Governo do Estado, Breno Queiroga, e da pré-candidata ao Senado, Magnólia Figueiredo, também estiveram juntos os pré-candidatos a deputado estadual Kelps e Lima e Fernando Bezerra, e o pré-candidato a deputado federal, Arthur Dutra.

Coligação de Magnólia já tem 112 pré-candidatos a deputado. 96 estaduais e 16 federais.

Compartilhe Viagens
Magnólia é pré-candidata ao Senado da República

Magnólia é pré-candidata ao Senado da República

O Partido Solidariedade e seus aliados terão 112 pré-candidatos a deputado estadual e federal na coligação que terá a atleta olímpica Magnólia Figueiredo como uma das indicadas ao Senado da República.

Além dos pré-candidatos a deputado, Magnólia terá o pré-candidato ao Governo do Estado, Breno Queiroga, como um dos aliados defendendo seu nome na futura campanha eleitoral a partir de 16 de agosto.

Magnólia é a menos rejeitada em Assu e São Gonçalo do Amarante

Revista Deguste

WhatsApp Image 2018-07-15 at 14.27.26

A pré-candidata ao Senado Federal pelo partido Solidariedade do Rio Grande do Norte, Magnólia Figueiredo, tem a menor rejeição nos municípios de Assu e São Gonçalo do Amarante, como apontou a pesquisa do Instituto Seta, publicada na sexta-feira, 13 de julho.

O menos rejeitado é o que tem o maior potencial de crescimento durante uma campanha eleitoral.

A soma do número de indecisos mostra que a maioria dos eleitores ainda está aguardando a campanha para definir quais serão os próximos senadores do RN.

A rejeição mostra em que os eleitores não vão votar de jeito nenhum.
A pesquisa apontou o nome de Garibaldi Alves como o mais rejeitado em Assu, com 16,34%, seguido por Antônio Jácome, da chapa de Carlos Eduardo Alves, com 10,64%.

Em São Gonçalo do Amarante, Garibaldi Alves também é o mais rejeitado (15,01%), sendo Zenaide Maia a segunda com maior rejeição (5,29%).

A pesquisa foi realizada em Assu nos dias 7 e 8 de julho e ouviu 400 pessoas. Em São Gonçalo foram 470 entrevistados.

Policial Federal do RN vai tentar vaga na Câmara dos Deputados para defender a Lava Jato

Compartilhe Viagens
Katrin Paiva é pré-candidata a deputada federal pelo Solidariedade RN

Katrin Paiva é pré-candidata a deputada federal pelo Solidariedade RN

A agente da Polícia Federal Katrin Paiva, pré-candidata a deputada federal pelo Partido Solidariedade do Rio Grande do Norte, defende a manutenção da Operação Lava Jato, como forma de continuar corrigindo as distorções que levaram o Brasil a ter tantas diferenças sociais como atualmente.

“A Lava Jato é uma operação que, pela primeira vez na história, mostrou que os mais ricos e os políticos mais poderosos podem e devem, sim, ser alcançados pela Justiça Brasileira. A Lava Jato deve ser defendida.”, explica Katrin.

Kelps foi a 13 municípios apresentando o engenheiro Breno Queiroga como seu pré-candidato ao Governo

Revista Deguste
Breno tem o apoio de Magnólia e Kelps como pré-candidato ao Senado

Breno tem o apoio de Magnólia e Kelps como pré-candidato ao Senado

O deputado Kelps Lima foi a 13 municípios neste fim de semana apresentando o engenheiro Breno Queiroga como seu pré-candidato ao Governo.

“Breno representa o que eu quero de um Governador: qualificação técnica, modernidade e coragem para brigar com a turma da política tradicional”, afirmou Kelps em Patu.

Breno Queiroga é o pré-candidato ao Governo mais jovem, tem 37 anos, e tecnicamente mais qualificado entre os que estão disputando a atenção da opinião pública no RN.

Veja os municípios visitados:
1. Apodi
2. Areia Branca
3. Baraúna
4. Campo Grande
5. Felipe Guerra
6. Janduís
7. Major Sales
8. Martins
9. Mossoró
10. Patu
11. Porto do Mangue
12. Serra do Mel
13. Upanema

Em Serra do Mel, Kelps explica que a política antiga é um “Caminhão Desgovernado”

Compartilhe Viagens
Kelps em Serra do Mel

Kelps em Serra do Mel

O deputado Kelps Lima disse em Serra do Mel que a política antiga é um caminhão desgovernado que está neutralizando as lideranças antigas e tragando os jovens que, por falta de orientação, estejam “subindo na carroceria” do salve-se quem puder que foi decretado pelos grupos tradicionais.

Kelps deu um conselho aos jovens políticos que estão tentando construir uma carreira nova: “desconectem seus futuros do antigo e olhem para frente, para o novo momento que precisamos erguer no Estado. A política antiga está acabando”.

Diretores do Sindicato da Polícia Federal apoiam pré-candidatura de Katrin Paiva

Revista Deguste
Katrin Paiva é agente da Polícia Federal há 15 anos e tem o apoio dos colegas do Sindicato

Katrin Paiva é agente da Polícia Federal há 15 anos e tem o apoio dos colegas do Sindicato

O presidente e os diretores do Sindicato da Polícia Federal do Rio Grande do Norte apoiam a pré-candidatura da agente de Polícia Federal Katrin Paiva, para deputada federal pelo Partido Solidariedade.

Os representantes sindicais da categoria estão com a certeza de que está na hora de as pessoas que atuam nas instituições sérias brasileiras assumirem a responsabilidade de dar um novo rumo à política nacional. E isso inclui participar, sim, da política.

“Ou a sociedade começa a discutir, influenciar e participar da política, ou seremos governados sempre pelos mesmos personagens”, explica Katrin Paiva, que é agente da Polícia Federal há 15 anos.

Nada mais adequado do que materializar essa participação iniciando um processo de substituição das antigas figuras que hoje estão mais associadas aos problemas judiciais derivados de processos criminais do que das ações necessárias de reconstrução da confiança na máquina pública.

“Há uma grande coincidência de vontades neste momento entre o nosso pensamento e o que prega o partido Solidariedade aqui no Rio Grande do Norte: a melhoria da qualidade da máquina pública.”, explica o presidente do Sindicato da Polícia Federal do RN, José Antônio Aquino

“Uma máquina pública eficiente torna o país mais forte e cria um piso seguro onde poderemos começar a trabalhar a distribuição de justiça social. Com a corrupção desenfreada que vivemos hoje, não há alicerce para construção alguma.”, analisa Aquino.

Clorisa Linhares constrói pré-candidatura majoritária dentro do Solidariedade

Compartilhe Viagens
Clorisa demonstra determinação ao manter sua pré-candidatura viva

Clorisa demonstra determinação ao manter sua pré-candidatura viva

(Foto: site do AgoraRN)

A vereadora Clorisa Linhares, do município de Grossos, continua firme na sua meta de participar das eleições de 2018 para um dos cargos majoritários da disputa deste ano.

Neste momento, o Solidariedade tem três nomes que trabalham, junto às bases do partido, suas propostas para indicação à candidatura de governador. Além do presidente da legenda, deputado Kelps Lima, há o engenheiro Breno Queiroga, que foi prefeito de Olho D’água do Borges e é o responsável pelo programa de Governo, e a própria Clorisa, que não esconde, dentro da legenda, seu desejo de disputar o Governo do Estado.

“O Solidariedade está disposto a ter candidato próprio. Cada dia isso fica mais evidente dentro das análises de cenário que temos aqui. Por causa da boa avaliação do mandato de deputado, meu nome é sempre mais lembrado para a disputa majoritária. Mas, nos bastidores de nossas conversas internas, os nomes de Breno Queiroga e Clorisa estão, sim, em pauta”, explica Kelps.

Clorisa é vereadora de Grossos, lançou-se como pré-candidata a governadora em 2017, ainda no seu partido anterior, e até hoje mantém uma agenda contínua de encontros, articulações e construção de apoios. No início de abril ela se filiou ao Solidariedade por entender que seria a legenda com mais chances de apoiar uma candidatura alternativa, longe das oligarquias Alves e Maia.

“Cada dia que passa a situação fica mais próxima do que a gente dizia lá atrás. Há a candidatura delirante do Governador Robinson, que entrou num transe de querer se reeleger à força, mesmo com 80% de rejeição; há a candidatura da esquerda histórica, que prega o aumento do Estado e não apresenta soluções lúcidas e viáveis para a crise do RN e só se preocupa com Lula; e há a candidatura dos Alves/Maia, cujo compromisso todos sabemos qual é: passar o poder dos cargos e da ordenação de despesa de avô para filho e de filho para neto. O Solidariedade tem três nomes altamente qualificados, com currículos invejáveis, máquina partidária estadual e apoio da direção nacional da legenda. Porque danado a gente precisa ser acessório de grupos tradicionais quando nós podemos lançar, manter e concluir uma candidatura própria?”, questiona Kelps.