Saída de Benito e entrada de Rogério beneficia o Governo Rosalba. E talvez beneficie também o Rio Grande do Norte

Revista Deguste
Rogério Marinho é nome adequado para o Desenvolvimento Econômico

Rogério Marinho é nome adequado para o Desenvolvimento Econômico

A saída do ex-deputado da Bahia, Benito Gama, do Governo Rosalba Ciarlini beneficia o Estado. Estava claro que Benito estava aqui para ocupar espaço político e manter-se ativo de alguma forma, utilizando a estrutura do Rio Grande do Norte quando, na prática, seu vínculo e suas atenções focavam em qualquer outro lugar (na Bahia, em Brasília…), menos no desenvolvimento do RN.

Ou alguém acha que durante estes quase dois anos que esteve aqui ele pensou mesmo em desenvolver a economia da Redinha, do Alecrim, de Guamaré, de Santo Antônio do Salto da Onça, Lajes Pintada, Pedro Avelino, ou qualquer outro recanto potiguar ai pertinho de onde você mora?

Se alguém acha que desenvolveu, me desculpe a falta de informação e pode me passar os números aqui que eu divulgo com toda a humildade. No meu dia a dia faz tempo que só ouço notícias negativas da nossa economia. Tanto na macro quanto na micro economia, aquela a qual a gente tem acesso na vida real, longe dos números frios dos burocratas.

Que Benito vá em paz e o Senhor o acompanhe.

Por aqui, acho que ficamos melhor com a chegada do deputado-federal Rogério Marinho no Governo Rosalba.

Rogério pode ajudar a melhorar a visão do Governo para alguns setores do Estado. Afinal,  mora em Natal (inclusive aqui bem pertinho de minha casa e do escritório onde dou expediente todos os dias) já foi chefe de gabinete da Prefeitura do Natal, é de uma família tradicional do Rio Grande do Norte, vive a realidade daqui (a do lixo nas calçadas e dos buracos nas ruas).

Em seu trabalho para tentar se eleger deputado federal em 2014, Rogério vai querer aparecer de alguma forma no governo, executando algum projeto que beneficie as pessoas e, por conseguinte, o eleitor, atrelando seu nome em algo palpável que possa utilizar como bandeira eleitoral em 2014.

Não é feio político trabalhar direito e em troca deste trabalho conseguir votos. Feio é não fazer nada e ter voto ou prestígio político por herança ou nepotismo. O que não é o caso de Rogério Marinho.

Benito não vai disputar votos na próxima eleição no RN (e como político só pensa em votos, senão não é político) faltavam-lhe motivos para pensar em projeto político pessoal e por consequência projetos para o Rio Grande do Norte.

A governadora acerta se nomear Rogério Marinho para a pasta do desenvolvimento econômico. Um nome adequado para um setor adequado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *