Neném e Sadan capturados na “Fogo contra Fogo”, divulga polícia

Foto divulgada pela Polícia Civil: Rodrigo, Leandro, Maria de Fátima e Joyce.

Foto divulgada pela Polícia Civil: Rodrigo, Leandro, Maria de Fátima e Joyce.

Uma investigação realizada pela Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) deflagrou, na quinta-feira (09), a última fase da Operação Fogo contra Fogo e prendeu oito pessoas suspeitas de roubar agências bancárias entre 2016 e 2017. As prisões foram realizadas através de investigações iniciadas há seis meses, quando homens fortemente armados tentaram roubar o dinheiro de um carro-forte que estava estacionado em um supermercado na Avenida Maria Lacerda, localizado no bairro Nova Parnamirim. As pessoas foram presas em cumprimento de mandados de prisão. Cinco pessoas estão sendo procuradas pela Polícia Civil.

Foram presos na Operação Fogo contra Fogo: Rodrigo Anderson Gomes de Souza, vulgo “Sadan”; Leandro da Silva Oliveira; Maria de Fátima Nazaré Conceição, vulgo Neném; Joyce Carolina Andrade Barbosa; Laurêncio Francisco da Silva, vulgo “véio” ou “olhos azuis”; Wenio Rodrigues de Melo, conhecido como “Bilú”; Rivanildo Pereira de Medeiros, vulgo “Rambo”; e George Michael da Silva Besa. Do grupo, quatro foram presos nesta quinta-feira (09), sendo eles Rodrigo, Leandro, Maria de Fátima e Joyce, e os demais estavam no sistema prisional.

O grupo era composto, em sua maioria, por foragidos da Justiça e integrantes de facções criminosas e funcionava de forma articulada, sendo suspeito pelo cometimento de diversos roubos a agências bancárias no Rio Grande do Norte e em outros estados. Os integrantes que lideravam a quadrilha eram Rivanildo, integrante da facção Sindicato do RN, Paulo Eduardo de Oliveira, conhecido como “Pajé”, integrante da mesma facção criminosa de Rambo e morto em confronto com a polícia, tendo ele grande poder de liderança no crime no bairro de Mãe Luiza, e Adriano da Conceição, também morto em enfrentamento com policiais.

Segundo o delegado geral da Polícia Civil do RN, Claiton Pinho, as ações da operação Fogo contra Fogo são resultados de investigações integradas entre a Deicor e vários órgãos de forças policiais de diversos estados, através da constante troca de informações. “Hoje, conseguimos, através dessa operação, prender diversos foragidos da Justiça que participavam de várias células as quais praticavam ações criminosas não só no Rio Grande do Norte, como também em vários estados. Policiais da Deicor têm trabalhado intensamente para desarticular quadrilhas que vêm realizando assaltos a instituições bancárias e com os resultados de hoje conseguimos enfraquecer essas organizações criminosas, apreendendo uma grande quantidade de armamento, explosivos e veículos roubados”, detalha o delegado geral, Claiton Pinho. 

Polícia Civil desmantela grupo que explodia caixas eletrônicos

Compartilhe Viagens

Nesta terça-feira (06), durante uma coletiva de imprensa que aconteceu na Academia de Polícia Civil (Acadepol), foram detalhadas as ações da Operação Guardião, que foram efetivadas em Novo Guarapes, na cidade de Macaíba, na noite desta segunda-feira (05). A ação resultou na apreensão de um arsenal que seria utilizado para a realização de novas explosões de caixas eletrônicos.

Todas as forças de segurança de nosso estado estão empenhadas com a Operação Guardião, há um esforço conjunto para prender todos aqueles que estão envolvidos com os crimes. Além disto, estamos prevenindo a ocorrência de novos delitos ”, detalhou o Secretário de Segurança Pública e Defesa Social do RN, Caio Bezerra. Na noite da segunda-feira (05), policiais civis tentaram prender em flagrante integrantes de uma organização criminosa, que estavam escondidos em uma casa. Investigações apontavam que o grupo estaria envolvido com crimes efetuados nas cidades de Santana do Matos, Bom Jesus e Taipu.

Quando os policiais civis chegaram ao local indicado foram recebidos por disparos de arma de fogo. Durante o confronto, três integrantes do grupo foram atingidos, sendo levados ao hospital e depois vieram a falecer. Até o momento, apenas um deles está identificado como sendo Adriano da Conceição, conhecido como Tampa, foragido de Alcaçuz. Os outros são conhecidos como Loki e Dudu.

No local onde o grupo estava, a Polícia Civil apreendeu R$ 180,00; munições de calibre 40, 9 mm e 7,62; estojos de munições de calibre 40; uma pistola marca Taurus, modelo 940, com carregador; uma pistola marca Taurus, modelo PT 100; uma submetralhadora marca Taurus, com dois carregadores; emulsões encartuchadas; espoletopins; um supressor de ruídos para arma de fogo (silenciador) e dois veículos. “ Todo o material apreendido pela Polícia Civil passará por uma perícia, mas nossas investigações preliminares apontam que este grupo estava atuando no Rio Grande do Norte e também em outros Estados. Estamos trabalhando para finalizarmos os inquéritos e a atuação de cada membro do grupo, nas várias ações que já ocorreram. Nós sabemos que este grupo de Macaíba também faz parte da

Foto do arsenal divulgada pela Polícia Civil do RN

Foto do arsenal divulgada pela Polícia Civil do RN

mesma organização criminosa alvo da ação do último sábado (03)”, explicou o delegado geral da Polícia Civil, Claiton Pinho de Sousa.