PMDB Nacional emite nota após Polícia Federal ter entrado em seu diretório no Ceará

Compartilhe Viagens

“O PMDB Nacional repudia a ação executada na manhã de hoje (29-05) pela Polícia Federal na sede do diretório estadual do partido no Ceará, em cumprimento a ordem do Tribunal Regional Eleitoral.

O episódio causa consternação: nem nos tempos da ditadura, partidos políticos tiveram suas sedes invadidas. Ainda mais quando não há nexo ou consistência nas motivações alegadas. Em plena democracia, uma sede de partido foi invadida para busca de apitos e outros materiais. Chega a ser chocante.

O que o partido tem feito no Ceará é ouvir a população em encontros regionais que promove regularmente, inclusive em anos não eleitorais. É contra a realização desses encontros que veio a ordem para a ação policial na sede do partido.

A Polícia nada encontrou de irregular na busca. Nem poderia. Afinal, o PMDB sequer detém controle sobre o uso da máquina pública do Ceará. Estranhamente, a ação ocorreu mesmo depois de duas decisões da Justiça Eleitoral considerarem totalmente legais os encontros promovidos pelo PMDB, rejeitando denúncias improcedentes. O PMDB não aceita qualquer tentativa de suprimir o livre exercício da democracia. Vai adotar as providências cabíveis contra essa ação agressiva à sua sede e continuará, dentro da Lei, com o eu propósito de ouvir o povo.

Depois de consultar o presidente licenciado do PMDB, Michel Temer, assino esta nota.

Senador Valdir Raupp

Presidente Nacional do PMDB

Vara do Trabalho de Ceará-Mirim pagou mais de R$ 6,5 milhões entre 2011/2012

Revista Deguste

A Vara do Trabalho de Ceará-Mirim pagou R$ 3.556.351,59 aos reclamantes, no ano de 2012 e R$ 2.962.657,88 em 2011.

Em relação aos números de 2012l, foram R$ 2.963.205,21 através de execuções e R$ 593.146,38 de acordos firmados entre as partes (trabalhadores e empresas).

Já em 2011, R$ 2.178.802,06 foram pagos por meio de execuções e R$ 783.855,82 de acordos, totalizando nos dois anos R$ 6.519.009,47.

Ainda em 2012, a Vara do Trabalho de Ceará-Mirim arrecadou a título de contribuição previdenciária R$ 321.773,72 e mais R$ 33.874,45 de custas processuais.

Em 2011, a Previdência recebeu R$ 495.488,03. De custas processuais, foram arrecadados R$ 14.751,22 e de imposto de renda R$ 11.923,98.

A Vara do Trabalho de Ceará-mirim tem como titular a juíza do trabalho Maria Suzete Monte de Holanda Diógenes e o juiz do trabalho Gustavo Muniz Nunes como substituto. A jurisdição da Vara compreende os municípios de Bento Fernandes, Ceará-mirim, Jardim de Angicos, João Câmara, Maxaranguape, Parazinho, Pedra Grande, Poço Branco, Pedra Preta, Pureza, Taipu, Touros, São Miguel do Gostoso e Rio do Fogo.

ABC perde na estreia da Copa do Nordeste

Compartilhe Viagens

O ABC estreou com derrota na Copa do Nordeste.

Perdeu para o Ceará, em Fortaleza, naquele tipo de jogo: quem não faz, leva.

A poucos minutos de acabar o jogo, o ABC perdeu um gol dentro da área, frente a frente com o goleiro do Ceará.

Como não fez. Levou.

Instantes depois o Ceará invadiu a área do ABC e meteu um gol implacável.

Ceará 1 x 0 ABC.

Quem fez o gol foi Pingo, atacante do Ceará.

ABC estreia contra o Ceará no Presidente Vargas

Revista Deguste

O ABC de Natal está estreando neste momento no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza.

O jogo está acontecendo contra o time do Ceará, valendo pela Copa do Nordeste.

Aos 3 minutos de jogo o Ceará promoveu o primeiro momento de emoção no jogo. Um chute forte que passou perto do ângulo esquerdo do gol do ABC.

Cozinheira do sequestro de Popó Porcino é presa no Ceará

Compartilhe Viagens
Antônia Berenice Damasceno Lima cozinhava para Popó no cativeiro

Antônia Berenice Damasceno Lima cozinhava para Popó no cativeiro

Com informações da Polícia Civil do Rio Grande do Norte:

Mais uma integrante da quadrilha que sequestrou o jovem Porcino Segundo se encontra presa.  Antônia Berenice Damasceno Lima, de 36 anos, foi capturada no dia 19 de outubro na cidade de Novo Oriente, interior do Ceará. A acusada foi entregue na tarde de quinta-feira (01) à Divisão Especializada de Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), de Natal, para prestar depoimento.

Berenice alega ter sido obrigada a participar do sequestro por um dos integrantes da quadrilha conhecido como “Cabeça”. Ela afirma que foi chamada para cozinhar na casa que serviu como cativeiro para a quadrilha e aceitou a proposta sem saber do que se tratava, porém se nega a revelar quem fez a oferta.

Sobre o fato de ter permanecido foragida após a Polícia Civil invadir o cativeiro Berenice disse que se não tivessem a capturado ela ia se entregar. “Não me entreguei antes por medo”, afirmou.

Antônia Berenice Damasceno Lima tem uma passagem pela polícia na sua cidade natal, Independência/CE, por facilitação de prostituição de menor.

 Sequestro

 Porcino Segundo, o Popó, foi sequestrado no dia 16 de junho deste ano durante uma vaquejada, na cidade de Ceará-Mirim. Após 37 dias de sequestro, a equipe da Deicor estourou o cativeiro localizado na Praia de Pitangui. A vítima foi libertada ilesa e quatro acusados foram detidos, enquanto outro acusado morreu em confronto com a polícia.

Desde a invasão do cativeiro, além de Berenice, outros dois acusados de participação na quadrilha já foram  presos: Luís Eduardo Lima Magalhães Filho, capturado num condomínio de luxo em Natal, e  Orlandina Torres Carneiro, presa na cidade de Fortaleza/CE, quando participava de um velório.

 

Contra todas as expectativas, Peixoto se reelege em Ceará Mirim

Compartilhe Viagens

Dos resultados desta eleição o que mais me impressionou foi a reeleição do delegado da Polícia Civil Antônio Marcos de Abreu Peixoto, que estava desacreditado e tinha a derrota no pleito dada como certa em Ceará Mirim.

Tinha gente do lado da candidata Edinólia Melo que já estava comemorando a vitória e tinha como certa a ascensão ao poder no município.

Na sexta-feira, inclusive, a imprensa divulgou notícia de que Edinólia teria feito a maior manifestação política da história da cidade, percorrendo a via principal e lotado o largo do mercado, que é um lugar grande no centro da cidade.

O ex-governador e ex-senador Geraldo Melo teria sido, inclusive, ameaçado e estava denunciando a violência na eleição. Todo um cenário de suposto desespero dos partidários de Peixoto diante da grandiosidade da vitória iminente do grupo Melo.

Peixoto reagiu e fez o que parecia improvável. Ganhou com 12.722 votos contra 11.992 de Edinólia.