Pré-candidato a prefeito de Caicó, Diego Vale defende socorro ao produtor rural

Compartilhe Viagens

Recentemente apresentado pelo Solidariedade como pré-candidato a prefeito de Caicó, Diego Vale defendeu ações do poder público para socorrer o trabalhador da zona rural nesse período de crise com a pandemia do coronavírus.

“O Seridó cresceu com a pecuária de leite e se tornou a maior bacia leiteira do RN, apesar de sofrer com as sucessivas secas. Também sempre fomos reconhecidos pela nossa produção agrícola. Hoje, nossos produtores rurais, da agricultura familiar ao grande produtor, precisam de socorro do poder público”, defendeu Diego Vale, lembrando que homem do campo não está conseguindo vender seu leite, seu queijo e sua produção em geral.

Como sugestões, Diego defendeu a realização da compra dos produtos pelos Municípios para distribuição com população vulnerável, seguindo as regras sanitárias. Outras sugestões seriam a realização de campanha educativa para população criar o hábito de comprar aos produtores da região e a assistência para população rural vulnerável com distribuição de cesta básica e material de higiene.

“Uma prioridade deve ser a adaptação das feiras livres, garantindo a vigilância sanitária e protegendo vendedores e consumidores”, exemplificou Diego, que também defendeu a criação de microcrédito para o produtor rural por parte da Agência de Fomento do RN.

Solidariedade defende pré-candidatura de Diego Vale a prefeito de Caicó

Revista Deguste
Evento do Solidariedade foi na Câmara de Vereadores de Caicó

Evento do Solidariedade foi na Câmara de Vereadores de Caicó

Na manhã deste sábado (14), Caicó sediou mais um módulo da Escola de Jovens Líderes do Seridó.

No mesmo evento foram realizadas filiações de nomes que disputarão a Câmara Municipal de Caicó e confirmação da pré-candidatura de Diego Vale ao executivo caicoense.

“Estamos construindo um grupo forte, propositivo e de confiança. Teremos chapa própria para a disputa do Legislativo. E o Solidariedade quer discutir eficiência e transparência na gestão pública, educação, empreendedorismo e justiça social”, destacou o pré-candidato a prefeito, Diego Vale.

O evento contou com a presença da deputada estadual Cristiane Dantas, que reforçou o convite para as mulheres ingressarem no Solidariedade. “A mulher na política representa mais qualidade e credibilidade na execução de políticas públicas. Queremos eleger mulheres para o legislativo caicoense e apoiar Diego na pré-candidatura a prefeito”, enfatizou a deputada do Solidariedade.

Parte dos pré-candidatos a vereadores do Solidariedade foi apresentada. Também participaram do encontro o ex-vice governador Fábio Dantas, os suplentes de deputado, Subtenente Eliabe e Fernando Bezerra, os ex-candidatos ao Governo e ao Senado, Brenno Queiroga e Magnolia Figueiredo, o presidente da FAERN, José Vieira, o prefeito de São Fernando, Polion Maia, e pré-candidatos do Solidariedade de todo Seridó.

Futuro: Solidariedade quer apresentar nomes jovens, modernos e com alta qualificação em 2020

Compartilhe Viagens
Allyson e Diego Vale, jovens, com experiência política e ambos com Mestrado

Allyson (da RAPS) e Diego Vale (RenovaBR) , jovens, com experiência política e ambos com Mestrado. Os dois são do Solidariedade.

O partido Solidariedade do Rio Grande do Norte quer ser o partido mais moderno em 2020. Por isso, investe ininterruptamente em estímulo à qualificação entre seus quadros.

Dois deles, Allyson Bezerra, em Mossoró, e Diego Vale, em Caicó, são exemplos disso. Membros da nova geração do Solidariedade, moldada a partir da Escola de Jovens Líderes, ambos possuem mestrado em suas áreas de atuação e alta qualificação quando o assunto é expertise política.

E o melhor, não fazem parte da política antiga e tradicional do Estado. Sabem o que é a realidade do Povo.

Novo artigo de Diego Vale. Leia: “Gestor precisa gostar de gente!”

Revista Deguste
Diego Vale é pré-candidato em Caicó

Diego Vale é pré-candidato em Caicó

Gestão pública é relacionamento. Existem diversos interesses em jogo e conciliá-los é um desafio. E eles não são privados, são públicos! Ser transparente possibilita engajar pessoas. Dialogar é fundamental para convencer e conquistar.

Um dos maiores erros nas gestões públicas, principalmente as municipais, é não fazer gestão de pessoas. É, inclusive, uma das causas do descumprimento do limite prudencial. O servidor não é bem aproveitado, os talentos não são identificados, o gestor quer sempre contratar mais.

Sem gestão de pessoas o gestor não identifica os bons líderes entre os servidores, parceiros e terceirizados. Funções de coordenação caem no colo de pessoas que não sabem motivar outras pessoas e assim comprometem o resultado. Além de saber onde quero chegar, é preciso saber com quem consigo ir. Qualificação de pessoal é outro requisito fundamental!

Além de olhar para as pessoas que estão ao seu lado, o gestor deve considerar aqueles que influenciam na tomada de decisões. Em gestão pública, discutimos o papel do Stakeholder – pessoa ou grupo que pode influenciar na organização pública ou privada.

O gestor tem que saber dialogar com o Legislativo, com os formuladores de agenda, como a mídia, os controladores dos conselhos e Tribunais de Contas, os legitimadores como Judiciário e Ministério Público, a sociedade organizada, os parceiros, fornecedores, terceirizados… é muita gente para considerar!

Gestor público tem que gostar de povo, principalmente do cidadão usuário do serviço público, do contrário não haverá transformação social. Gestão pública é relacionamento. Não gosta de gente? Não arrisque ser gestor!

Diego Vale – empreendedor caicoense, mestrando em Gestão Pública

“Precisamos de lideranças com mais altivez em Caicó”, diz Diego Vale

Compartilhe Viagens
Diego Vale é pré-candidato em Caicó

Diego Vale é pré-candidato em Caicó

“PRECISAMOS DE LIDERANÇAS COM MAIS ALTIVEZ E PROJETOS PARA TRATAR COM OS GOVERNOS E NÃO ETERNOS ALIADOS DAS BENESSES DA POLÍTICA ANTIGA”, DIZ DIEGO VALE

Coordenador do partido Solidariedade no Seridó, o empreendedor Diego Vale acredita ser muito ruim para Caicó a permanência no poder dos mesmos grupos antigos que ano após ano estão aprisionando a cidade na política antiga, bajulando sempre o governador de ocasião em troca de benefícios única e exclusivamente para seus grupos.

“Temos deputados do Seridó que foram aliados de Rosalba, de Robinson e agora estão aliados do novo Governo… que isso adiantou para Caicó? Continuamos patinando na pauta estadual e perdendo mercado para outras cidades, inclusive para a Paraíba”, lamenta Diego Vale.

Diego Vale defende um olhar novo para Caicó preservar suas tradições saudáveis

Revista Deguste

26994363_1594717200622890_3420900805033261246_n

O melhor sabor de Caicó são suas tradições.
A alegria das festas e a boa culinária.
O aprimoramento do bordado, do artesanato e do boné.
Nossos laços de família, amizades e parcerias.
Por muitos fatores já conquistamos o RN e o Brasil!

Contudo, é hora de entender que a dinâmica social, econômica e política exige o equilíbrio entre o tradicional e o novo. Como se pode preservar e inovar? Compreender o que nos dá identidade e projeção. Em que e em quem apostar.

O mundo e a sociedade brasileira estão passando por muitas mudanças. Nem todas elas são saudáveis! Não vale a pena adotá-las. Mas outras inovações são muito bem vindas e por elas nós temos que lutar.

A mudança na qual me vinculei há alguns anos e na qual estou mais dedicado neste momento é a modernização da forma da sociedade se relacionar com a máquina pública. O modelo atual faliu! Sem melhorar a máquina pública, a gente não cuida de gente. Não funciona a saúde; não afasta o desassossego que chegou devido aos altos índices de insegurança; não gera emprego.

Se falta gestão de pessoas, não existe eficiência de gestão. Cenário de recursos sempre escassos e transparência falha. É improrrogável dialogar e articular com a gente que faz a iniciativa privada. Deve-se priorizar a gente que é usuária do serviço público. Políticas públicas nascem de demandas do povo e não de apostas do gestor, senão serão ralos a mais no orçamento.

Também há as más tradições. Não vale a pena continuar insistindo. Só teremos prejuízos. Ciclos de fecham!

Diego Vale. Empreendedor caicoense. Mestrando em Gestão Pública

Seridó ganha espaço no projeto do Solidariedade

Compartilhe Viagens
Kelps, Fernando e Magnólia juntos em 2018

Kelps, Fernando e Magnólia juntos em 2018

Filiado ao Solidariedade, o advogado Fernando Antônio Bezerra já participa da agenda de encontros regionais do partido, ao lado de Kelps Lima, pré-candidato ao Governo, e Magnólia Figueiredo, pré-candidata ao Senado.

Fernandinho é pré-candidato a deputado estadual e mais um nome disposto a representar o Seridó na Assembleia. “Ficamos felizes por ele ter aceitado o convite. É um dos nomes mais preparados para o legislativo”, destaca Diego Vale, coordenador do Solidariedade Seridó.

Secretário de desenvolvimento econômico de Caicó também será palestrante na Escola de Jovens Líderes

Revista Deguste
Diego é secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Caicó

Diego é secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Caicó

Especialista em Marketing político no Rio Grande do Norte, o secretário de desenvolvimento econômico de Caicó, Diego Vale, será um dos palestrantes do segundo módulo da Escola de Jovens Líderes.

Coordenadores do Partido Solidariedade de SP do Potengi, Caicó e Encanto defendem candidatura própria ao Senado

Compartilhe Viagens

Sem título-1 (2)

O Partido Solidariedade possui coordenadores em várias regiões do Rio Grande do Norte. Gente nova, que começou a fazer política há pouco e não tem vínculo com os grandes grupos tradicionais. Alguns desses coordenadores estarão no Encontro Regional de Mossoró que a legenda fará no próximo sábado, 10 de junho, tendo como cicerone o ex-vereador mossoroense Soldado Jadson, presidente local do partido.

Uma das pautas do Encontro é discutir a viabilidade do Solidariedade ter candidato próprio ao Senado Federal, apresentando ao Estado uma opção de voto que não seja alguém dos mesmos grupos tradicionais, que há 30 anos controlam o poder no Estado e colaboraram para o RN chegar à situação lastimável que se encontra hoje.
Os coordenadores Diego Vale (atual secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Caicó), o vereador Diogo Alves (de São Paulo do Potengi), e a psicóloga Lídia Guedes, (ex-candidata a vice-prefeita representando os jovens da cidade de Encanto, na região Oeste), defendem um nome próprio do Solidariedade para disputar contra Garibaldi e José Agripino as vagas no Senado.

“Estamos firmes na ideia de que o RN precisa mudar. Ou muda ou continuaremos vivendo esse sofrimento que estamos passando hoje: hospitais ruins, segurança batendo recordes negativos e educação sem o estímulo necessário. Para mudar em um ambiente político tão desfavorável, é preciso coragem. Ter candidatos próprios na eleição de 2018 é um ato de coragem do partido”, contextualiza o deputado Kelps Lima, presidente estadual do Solidariedade.